Mardi Gras: o encantador carnaval de Nova Orleans

Informática

Culinária

Moda

Games

Automóveis

Viagens

Interessante

Música

Cinema

Meio Ambiente

Relacionamento

Política

Saúde

Dicas Diversas

Mardi Gras: o encantador carnaval de Nova Orleans
Por Camila Naxara | Publicado em 16 de maio de 2021 ás 19:49
Mardi Gras

A primeira impressão que se tem ao caminhar pela primeira vez em Nova Orleans é a de que aquela cidade não parece fazer parte dos Estados Unidos.

Colonizada por franceses e espanhóis, e povoada por descendentes de escravos africanos, além é claro, de alemães, irlandeses e italianos, Nova Orleans é miscigenada e multicultural. Então, se exististe uma celebração que resume perfeitamente o espírito vibrante do lugar, é o Mardi Gras — que significa “terça-feira gorda”.


Mardi Gras

Mardi Gras é o celebrado carnaval de Nova Orleans que teve início por volta de 1830. Embora a data da celebração seja a mesma data do carnaval brasileiro, lá as celebrações começam um mês antes. A fim de curtir a grande festa, turistas de todos os lugares do mundo chegam à Big Easy (apelido dado a cidade). A cidade fica ainda mais agitada do que já é em dias normais.

As festas não acontecem em clubes ou desfiles fechados, tudo acontece na rua mesmo. São pequenas bandas formadas por instrumentos de sopro e o povo seguindo, numa espécie de “cortejo” atrás dos músicos, pulando e dançando.


Mardi Gras
População em meio aos músicos no Mardi Gras.

Ninguém sai “uniformizado” usando peças como o abadá. Lá, cada um veste a fantasia que quiser, o que lembra muito nossos bloquinhos. Você irá encontrar desde casais que combinam roupa, até fantasias super criativas usadas como forma de criticar a política do país.

Aos que não tem disposição para elaborar uma fantasia, há a possibilidade de usar apenas máscara. Você as encontra em todo lugar, inclusive em drogarias, a partir de 5 dólares.


Mardi Gras máscaras
Máscaras: acessório praticamente obrigatório no Mardi Gras.

Existem também as confeccionadas por artesãos, entretanto costumam ser bem caras.

Vale ressaltar que na Mardi Gras você encontrará desfiles de carros alegóricos também. Contudo, o nome é diferente, lá é chamado de “paradas” e a população em geral não se mistura as pessoas que fazem parte do desfile (músicos e o povo em cima dos carros). A população assiste, dança e se diverte nas calçadas.


carnaval Mardi Gras
Ruas lotadas durante as paradas.

A loucura por acompanhar o desfile é tão grande, que muitas pessoas acampam de um dia para o outro e assim garantem um lugar privilegiado para assistir as paradas. Além de câmeras fotográficas, essas pessoas levam equipamentos de som, cadeiras e muita comida, inclusive, há quem faça churrascos, ali mesmo na calçada.


 Zulu Parade
Grupo “The Zulu Social Aid & Pleasure Club” (fundado em 1916).

O Zulu Parade é uma das mais famosas paradas do Mardi Gras e seus integrantes são predominantemente afro-americanos, que usam saias feitas de grama e pintam seus rostos de preto. Além disso, eles jogam cocos pintados à mão para a população, que são disputadíssimos. Dizem que quem consegue pegar o coco, tem sorte garantida.


mardi gras - coconuts
Cocos da sorte

Outra tradição que faz muito sucesso são os beads — colares de bolas coloridas, aqueles “colares de contas”. Por onde quer que você vá, existirão pessoas jogando em meio ao povo esses colares.

Segundo registros, os beads tiveram origem em 1872, quando empresários da cidade inventaram um rei para o carnaval, intitulado Rei Rex, ao passo que o desfile andava, o Rei atirava cordões de amêndoas cobertas com açúcar para as multidões.

Bids for Tits!

Em 1990, colares com contas de vidro começaram a ser atirados na multidão pelas alas dos desfiles. Os colares faziam sucesso, tanto entre os moradores locais quanto entre os turistas. Posteriormente, os colares passaram a ser de plástico e são uma das maiores tradições da terça-feira gorda.


beads for tits!
Uma das cenas mais tradicionais do Mardi Gras: pessoas nas sacadas jogando os ‘beads’ para quem passa na rua.

Ainda assim, há algo bem peculiar nessa tradição. Do alto das sacadas históricas de Nova Orleans, ouve-se gritos de “beads for tits!” que em tradução livre, significa algo como “colares por peitos”. É bem comum mulheres erguendo suas camisetas em troca de mais colares.

Para as mais tímidas, damos uma dica: tem máscara por todo canto, então coloque uma e liberte-se! Talvez a sua vergonha venha do fato de que os seios foram sexualizados ao longo do tempo. Então se vivenciar um carnaval incrível, faz parte da sua lista de desejos, Nova Orleans precisa estar nos seus planos.

Veja +
() Comente pelo Facebook