Ideologia política: Você sabe a diferença entre direita e esquerda?

Informática

Culinária

Moda

Games

Automóveis

Viagens

Interessante

Música

Cinema

Meio Ambiente

Relacionamento

Política

Saúde

Dicas Diversas

Ideologia política: Você sabe a diferença entre direita e esquerda?
Por Camila Naxara | Publicado em 28 de abril de 2021 ás 16:58

Existem muitos mitos e ideias pré-concebidas em relação a “direita” e “esquerda”. Sobre o que significam ou representam essas veias políticas.

fikdik.net

Ambas, em regime democrático, desejam a continuação e o melhoramento da democracia, porém, o caminho ou trajetória proposta para “chegar até lá” é bem diferente.

Antes de mais nada, precisamos entender de onde vieram os termos direita e esquerda. A seguir, uma breve história da origem de ambas.

Origem do termo

O termo surgiu na primeira fase da então Revolução Francesa (1789-1799). A burguesia (que naquela época ainda não possuía poder político) queria diminuir os poderes que estavam concentrados na nobreza e no clero e por esse motivo, buscaram o apoio da população mais pobre que obviamente, eram a grande maioria.

Para a criação de uma nova Constituinte, montou-se a Assembleia Nacional Constituinte. Entretanto, a nobreza e o clero (os abastados), não gostaram nada da ideia de se misturar aos mais pobres; durante a execução das assembleias. A elite, sentava-se a direita do orador, enquanto que aos pobres, sobrou o lado esquerdo do recinto.

Nesse sentido, o lado esquerdo ficou associado aos que lutavam pelos direitos dos trabalhadores, enquanto que o lado direito, representava o conservadorismo e a elite.

Partindo dessa perspectiva, entende-se que ser de esquerda é lutar pelos direitos dos trabalhadores e pelos direitos dos mais pobres, além de promover o bem estar social e dar voz aos movimentos sociais e as minorias. Enquanto que, ser de direita, representa uma visão mais conservadora e tradicional, aqueles que buscam manter o poder da elite e proporcionar o bem estar individual.

No Brasil, essa a divisão entre “esquerda e “direita” ganhou força nos anos de chumbo, período do Regime Militar; onde, os tidos como direita, apoiaram o golpe, enquanto que os grupos de esquerda, lutavam pela democracia e liberdade.

Esquerda e direita

Esquerda e direita, temas amplamente abordados em qualquer discussão política. Entretanto, a maioria das pessoas não conseguiriam explicar o que significam; a não ser talvez, aquelas que acompanhem diariamente o cotidiano da política e possuem um certo grau de entendimento.

É fato que a noção de esquerda e direita, mudou ao longo do tempo. Porém, alguns elementos que podem ser classificados como a base dessas duas ideologias, seguem.

As diferenças

A direita, como um todo, propõe um Estado Mínimo, onde o papel do Estado dentro da sociedade deve ser o menor possível. Em outras palavras, defendem a ideia de que numa economia é necessário que o “peso” do setor público seja mínimo, comparado ao setor privado. A esquerda, por outro lado, defende o Estado Máximo, onde o Estado entra como um orientador do desenvolvimento e um instrumento em busca da igualdade social.

A direita, sempre promoveu a transferência da renda dos pobres para os ricos. Enquanto que a esquerda, visa taxar grandes fortunas, os ganhos do capital e a herança, com o objetivo diminuir a desigualdade social.

Nesse sentido, outras diferenças acabam surgindo. A direita quer manter o equilíbrio das contas e combater a inflação, mediante cortes das despesas sociais. O aumento nominal do salário do proletariado é visto por eles como “rombo no orçamento”. Entretanto, perdoam dívidas astronômicas dos Bancos e as classificam como “incentivo ao investimento”

A esquerda dá prioridade as despesas sociais, a investimentos na infra estrutura e propõe a cobrança de impostos não pagos, combatendo assim a sonegação fiscal, além de combater o capitalismo “de cassino“. Defendem a preservação do meio ambiente e os interesses dos trabalhadores. Na esquerda, a vida se sobressai ao crescimento econômico e pessoas deixam de ser apenas número.

A direita, apoia o individualismo e valoriza a todo custo a tradição e o conservadorismo, se mostrando altamente intolerante à diversidade étnica, cultural e sexual. Exalta o militarismo e o crescimento econômico, mesmo que esse crescimento econômico gere danos irreversíveis ao meio ambiente.

Resumidamente, pode-se dizer que a esquerda se orienta fundamentalmente na promoção da igualdade para uma efetiva mudança na ordem social. Já a direita, enxerga com ar de normalidade a desigualdade, que para eles é algo intrínseco à humanidade.

Veja +
() Comente pelo Facebook