GIRLPOWER: 6 músicas feministas para você adicionar na sua playlist

Informática

Culinária

Moda

Games

Automóveis

Viagens

Interessante

Música

Cinema

Meio Ambiente

Relacionamento

Política

Saúde

Dicas Diversas

GIRLPOWER: 6 músicas feministas para você adicionar na sua playlist
Por Camila Naxara | Publicado em 28 de março de 2021 ás 20:40

Preparamos uma lista de músicas feitas por mulheres e para mulheres. Top 6 – Músicas feministas que farão que você se sinta confiante e entenda que não só pode, como deve ser uma mulher feminista, empoderada e dona de si!

Atualize agora a sua playlist!

músicas feministas

Músicas feministas escritas por mulheres brasileiras

IZA – Dona de mim

Em Dona de mim, a cantora Isa canta sobre o  amor próprio, se dar o devido valor e se impor. Às vezes é complicado entender quem somos e o que queremos, além disso, no decorrer da vida mudamos nossa forma de pensar e os nossos desejos inúmeras vezes. E não há problema algum nisso, é perfeitamente normal.

É natural se sentir perdida na busca pelo autoconhecimento, sendo assim, você só precisa se lembrar de que é dona de si e não deixar que os outros definam a sua vida. Saiba o seu valor para que as opiniões alheias não te afetem.

O que pensam a seu respeito não muda em nada a sua vida, por isso, não importa o que pensam, seja dona de si e do seu destino. Você é foda!


PITTY – Desconstruindo Amélia

A música Desconstruindo Amélia faz uma crítica aos que pensam que lugar de mulher é dentro de casa. A mulher pode e deve escolher viver sua vida da forma que melhor lhe agradar.

Fala de uma mulher confiante que trabalha, cuida dos filhos e ainda se diverte. Descontruindo todo estereótipo de bela, recatada e do lar (amém). Pitty, como sempre colocando o feminismo e o empoderamento da mulher em pauta. Diva!


FRANCISCO, EL HOMBRE – Triste louca ou má

Aaah, essa música maravilhosa!

Em Triste, louca ou má, a cantora e compositora Juliana Strassacapa, questiona o machismo existente na sociedade, que insiste em enxergar a mulher como dona de casa, mãe dos filhos e marido (credo).

Para os conservadores, a mulher perfeita é aquela que cuida tanto de todos que acaba por esquecer-se de cuidar de si. Ao rejeitar tal vida, a personagem da música é classificada como triste, louca ou má; que vem da expressão em inglês “sad, mad or bad” usada para se referir de forma pejorativa as mulheres que optam por viverem sozinhas.


PRETA GIL FEAT GLÓRIA GROOVE – Só o amor

O clipe traz como protagonistas, mulheres trans. Heroínas que lutam todos os dias por seus sonhos e direitos. Fala de uma mulher que independente do rótulo pode ser livre, empoderada, feminina, feliz e segura de si. Preta classificou a música como um hino ao amor e a tolerância, um protesto pela aceitação das diferenças.

BÔNUS: Para conhecer um pouco mais sobre a vida real das personagens do clipe, assiste o micro documentário intitulado “Transversais”.


VALESCA POPOZUDA – Sou dessas

Sou dessas, fala sobre a mulher forte que faz o que quer e quando quer. A mulher que não se submete fazer o que não lhe agrada e aproveita muito sua vida da forma que bem entende.

Valesca tem muitas músicas feministas.


KELL SMITH – Respeita as mina

Kell Smith vem pra fechar nossa pequena lista com, Respeita as mina. Ela traz a tona o empoderamento feminino e as injustiças que o machismo causa; desde o assédio sofrido no ambiente de trabalho, passando pela divisão totalmente injusta das tarefas domésticas, terminando no fato de mulheres terem salários inferiores ao dos homens.

Viva à sua maneira e liberte-se dessa sociedade machista.

Imponha-se!

Já passou da hora de aprender que o corpo é nosso, nossas regras, nosso direito de ser

Conhece outras músicas feministas? Deixe nos comentários!

Veja +
() Comente pelo Facebook