Técnica para perdoar, segundo a psicologia - Portal de dicas!

Informática

Culinária

Moda

Games

Automóveis

Viagens

Educação

Música

Cinema

Meio Ambiente

Relacionamento

Política

Saúde

Dicas Diversas

Você está em: Home » Técnica para perdoar, segundo a psicologia
Técnica para perdoar, segundo a psicologia
Por Redação | Publicado em 21 de agosto de 2015 ás 21:51

Alguém que você tanta ama te magoou, mas você não consegue perdoar? Essa pessoa te pediu perdão e demonstra estar arrependida e mesmo assim você ainda alimenta mágoas, rancor e tristeza? A Psicologia do Amor de Jack Kornfield, te ajudará nesse missão árdua.

Leia abaixo uma importante técnica para perdoar, e antes de mais nada, é preciso saber que o perdão é tão saudável quanto dormir, comer e praticar exercícios. Perdoar, segundo a psicologia, é cuidar de si mesmo.

perdão

Dicas para perdoar

1- Antes de decidir perdoar é necessário refletir, preparar a alma e o coração para tal atitude. Sente-se em algum lugar isolado para que não haja interrupções, feche os olhos e respire naturalmente. Relaxe a mente e o corpo. No momento que você se sentir calmo e relaxado, concentre em seu coração, sinta todas as barreiras criadas por você para não perdoar.

2- Avalie a dor que você sente por não perdoar. Perceba o quão você se sentiria melhor se perdoasse. Esqueça por um momento a atitude que te feriu e pense primeiramente em você. Alimentar esta mágoa está te fazendo bem? Se não, reflita o seguinte: De muitas maneira magoei e prejudiquei outras pessoas, já traí e já fiz escolhas dolorosas, já causei sofrimento para muita gente, inconsciente e às vezes consciente, motivado por medo, confusão, dor ou raiva.

3- Permita-se lembrar dos seus próprios erros e visualize às vezes que magoou o próximo. Sinta o seu próprio arrependimento e tristeza por isso. Pense o quão já foi doloroso não ser perdoado. E então, entenda que o ser humano é falho, todo mundo está hábito a errar. Nesse momento, você finalmente sentirá que é possível ficar livre dessa carga e perdoar. Veja como é bom toda essa leveza de não guardar rancor.

4- Ofereça perdão a si mesmo. Reflita: “Muitas das vezes eu acabei magoando a mim mesmo. Traí-me com meus próprios erros, seja por pensamento, palavra ou ato. Criei expectativas no outro e esqueci de criar expectativas em mim mesmo. Não ofereço o meu melhor ao próximo, por que estou cobrando o melhor do próximo?”. E então reveja como são preciosos a sua própria vida e o seu corpo. Sinta a tristeza que você carrega por conta disso e entenda que é melhor você se livrar desse peso. Ofereça perdão para cada um dos seus erros, um a um. Recita para si mesmo: “Magoei-me por diversas maneiras, seja por meio de ação ou inação, motivado por medo, confusão e dor, mas agora ofereço-me um perdão sincero e pleno. Eu perdoo a mim mesmo, eu perdoo a mim mesmo.”

5- Por último, ofereça o perdão àqueles que te magoaram. Repita o seguinte: “De várias formas me senti prejudicado por outras pessoas, fui maltratado ou abandonado, por meio do pensamento, palavra ou ato, consciente ou inconscientemente. Mas agora estou pronto para perdoar e esquecer tais atitudes. Não vou carregar mais esse passado e hoje meu coração está pronto para perdoar. Carreguei essa dor por tempo demasiado. Quero curar o meu coração e voltar a acreditar nas pessoas. Eu ofereço o meu perdão, eu perdoo você.

livre

Aproveite a leveza da alma agora e escolha ser feliz. Em relacionamentos onde o amor está presente, as atitudes são recíprocas. Se doe para ser doado! Esqueça todos os erros, valorize as qualidades e drible os defeitos, sejam seus ou do próximo.

Veja +
() Comente pelo Facebook